Toda manhã

Muitos encontros

Passeio pela calçada

Crianças brincando

Mães conversando

Corrida para exercitar

Sorrisos soltos no ar

Abraços…

Cuidados…

Jogos de areia

Cliques!

Assim é demais caminhar

Provar a vida

Deixar o sol queimar

Para um verdadeiro

Despertar!

Roubei sonhos

Roubei aventuras

Roubei sem querer

Mas fiz diabruras

Até quero encontrar

Um meio de tudo devolver

Mas não será possível

Comigo tudo vou manter

Roubei o calor da alegria

As delícias da honestidade

Roubei o sabor de amar

E suas promessas de felicidade

Ah! E como não poderia deixar de ser

O seu sorriso eu roubei

Para nunca mais devolver

Carrego na minha mente

E na cestinha da bicicleta

O desejo de liberdade

Neste pedalar que desperta

Toco o céu, o mar visito

Ninguém consegue me alcançar

Com imaginação, rumo ao infinito

Sei que posso me aventurar

E assim vou sempre a buscar

Experiências inéditas, verdadeiras

Caminhos novos vou explorar

Tendo a alegria como companheira

Detenho-me na beleza

Deste mar

Fonte de força e esplendor

Vejo-o ao luar

O meu íntimo

Ele vem lavar

A contemplação

Em meu coração

É sem limites

O mar toca minha emoção

Com um profundo cativar

Nele posso descansar

Sempre que o contemplar

Pela estrada você vai

Cavalgando com coragem

E com desejo de viver

Assim você se faz

Escrevendo sua história

Sem medo e sem rancor

Mergulhando na memória

Seguindo e voltando

Construindo o seu nome

Tatuando por onde passa

O seu olhar e o seu sorriso

O caminho é longo

Frio, duro e difícil

Mas somos fortes

Acreditamos nisso

De cabeça erguida

Vamos plantando

A colheita virá

E o dia lindo também

Borboletas pelo ar

Perfumes e vinténs

Graças a tudo isso

Ficaremos todos bem

O segredo é jamais deixar

De na vida acreditar

Com estes ingredientes

Uma receita vou inventar

Mas que desafio é misturar

Temperos tão diferentes

Sem medo de aproximar

O salgado e o doce também

Que se gostam, dão-se bem

Se combinados com vagar

Pouco depois de tirar do forno

Ao visual vou me dedicar

Com carinho, para fazer salivar

Até os que só dizem: “não como!”

Quem olhar para o prato pronto

Logo vai querer experimentar

Mas, que pena, não poderá!

Porque este aqui já tem dono

Pelo olhar e pelo sorriso vou saber

Do delicioso prazer e da emoção

Que é preparar uma refeição

Com todo o amor para você.

Pela estrada

Nessa ronda

Cortando caminho

Nao me sinto sozinha

Com o vento

Com a chuva

Com o sol

Sao infinitas as companhias

À noite e de dia

Só a natureza me guia

Ultrapassa ciladas

Pessoas diferentes

Encontro nesse caminho

Que o suavizam

E me fazem companhia

E assim, sinto a paz

Da natureza que me chama

Me sinto plena

Por onde passo

Me completo

Embora deixe um pedaço

E quando o destino chegar

Talvez com tudo que juntar

Serei inteirinha