Roubei sonhos

Roubei aventuras

Roubei sem querer

Mas fiz diabruras

Até quero encontrar

Um meio de tudo devolver

Mas não será possível

Comigo tudo vou manter

Roubei o calor da alegria

As delícias da honestidade

Roubei o sabor de amar

E suas promessas de felicidade

Ah! E como não poderia deixar de ser

O seu sorriso eu roubei

Para nunca mais devolver

Carrego na minha mente

E na cestinha da bicicleta

O desejo de liberdade

Neste pedalar que desperta

Toco o céu, o mar visito

Ninguém consegue me alcançar

Com imaginação, rumo ao infinito

Sei que posso me aventurar

E assim vou sempre a buscar

Experiências inéditas, verdadeiras

Caminhos novos vou explorar

Tendo a alegria como companheira