O mar sopra uma brisa
E suas ondas constantes
Carregam meus pensamentos
Com suas imagens
Para mais distante!
Sinto o vento
Uma areia úmida nos pés
A ausência de desordem
Acalma-me e me chama
Vejo-me solta, flutuante
Como as pipas
No paraíso cintilante
Dá-me a liberdade
De subir e descer
Em seu brilho radiante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s