Minha mãe querida
Hoje li em oração
Que “mãe é solo, ar e mar”!

Achei lindo e me pus a pensar:
O que isso quer representar?
Talvez me perca ao explicar…

Mas “SOLO” é a segurança,
Que de você sempre recebi
E “AR”, porque não vivo sem

“MAR”, talvez, pelas ondas
Altas e baixas, fracas e fortes
Como lições que me fazem mais forte

E sempre com os braços abertos
Para nós lá você estará…
Basta querermos aceitar

Mas para finalizar, preciso falar…
De todas as coisas que me ensinou
Sou mais grata a você por ser quem sou

E aí vai, se antes não soube dizer:
Minha linda flor, como amo você!

Anúncios

 

Templo para orar
Esvaziar o pensamento
Ancorar o coração
Silenciar os sentimentos

Templo para o tempo
De perceber o fulgor
Que contorna meu ser
E atenua minha dor

Templo para respirar
E recolher ao interior
O alimento bom
Que fortalece o amor

Templo para a alma
Mergulhar na paz
E se banhar na tranquilidade
Que você me traz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre esta casa
Há o sol e as estrelas
Que brilham forte
Clareando erros e fraquezas

Aqui há fé, e nesses corações
Cresce a esperança
Junto com sentimentos
Que desconhecem a distância

Ao redor, crescem flores
Germinam a paz e a calma
Que, em silêncio e sempre,
Nos fazem grandes de alma

 

Hora de partir
Deixo os livros
Para voce arrumar
As crianças ficam a desenhar
Não quero o celular
Saio para minhas ideias arrumar
Vou escrever um poema novo
Ou mesmo uma história
E me reinventar

 

O mar sopra uma brisa
E suas ondas constantes
Carregam meus pensamentos
Com suas imagens
Para mais distante!
Sinto o vento
Uma areia úmida nos pés
A ausência de desordem
Acalma-me e me chama
Vejo-me solta, flutuante
Como as pipas
No paraíso cintilante
Dá-me a liberdade
De subir e descer
Em seu brilho radiante

 

Mais um voo
Outra vista
Muitos abraços
Muitos beijos
Saudade saciada
De te ver
Te ouvir
Te sentir
De tudo que é
Bom pra mim
Retenho no tempo
Para deixar
Você saber
Do amor
Que sinto aqui
Mesmo que aos seus olhos
O que sinto seja
Carência sem fim

 

 

Em uma simples dedicatória
Você modifica meu pensamento
Fez explodir encantamento
Em partículas de sentimento
Criou estrelas de alegria
Mostrou, recriou, ativou
Por alguns dias uma tarefa
Acreditei, fiquei feliz!
E até pensei
Pode ser um bom momento
Ler, escrever…
Tinha que ser voce…
Por que não?
Colocar tudo no papel
Como forma de perfeição
Trazendo da imaginação
Uma vida cheia
De lembranças e anseios

 

No estado de sossego
Não existe solidão
Busco com paciência
A força da minha intuição
Existe dentro desse peito
Um pouco de razão
Mas não transborda em alegria
E complacência a minha emoção

 

No silêncio que me encontro
Uma paz profunda veio me tocar
O brilho que vem de dentro
Uma criança em minha alma
Veio acordar
Respiro ares novos
E a vontade de tudo
Poder recriar, inventar…
O desejo enorme
Do melhor, com simplicidade
Vir a realizar

 

A festa está para começar,
Os amigos vão chegar
É belo o lugar
A noite também
Vem se anunciar
Nas roupas, as cores anunciam
Escuto sussurros, estão todos a cantar
Não demora, vão dançar
O ritmo contagia
Há alegria difusa, diáfana
O solfejar toca os corações
Que delícia, vamos exclamar
Tudo é luxo aonde a lua veio
Para todos iluminar

 

Cada ser um significado
Cada escolha, uma ruptura
Uma surpresa no percurso
Cada familia, uma obediencia
Um destino, vida intensa
Via direta e obrigatória
Favorecemos ou dificultamos
Proezas que nos dá a história
Arriscamos sempre
Na tentativa de mudar
Sem nunca perder de vista
O indispensável ato de amar

 

Desejo meus pés livres
Correndo pelas espumas das ondas
Um jardim para descansar
O firmamento claro, uma ponte
Para ver todo o amor passar
Desejo a liberdade
Uma história sem correntes
Um por do sol
Abraço forte
Um beijo surpresa
Aperto de mão
Um sorriso de criança
Cotidiano elementar
Mas com voce por perto
Para eu saber amar

 

 

 

Dia a dia estamos juntos
Há brigas, ciúmes…
Mas estamos seguros
Que essa união
Faz-nos melhor
Encontramos a felicidade
Só no simples aceitar
Vencer junto é isso
Um eterno reencontrar
E com nossa forma simples de amar
Nesse delicioso se importar
Como é bom a voce me dedicar

 

 

Somos somente fotografia
Dois navegantes perdidos no mar
Distantes demais
Em nossas geografias
Longe dos cais
Somos instantes, palavras, poesia
Dois delirantes ficando reais
Distantes demais
Noites de sol, loucos para amar
Quem pode nos alcançar?
Voce e eu, sem perceber,
Fomos ficando iguais
Para trás e longe
Distantes demais