Faz parte

 

Tempo que não esperei
Palavras que não desejei
Engano que não escolhi
Lugar a que não quis ir
Pessoas que não conheci
Comida que não saboreei
Bebida que não degustei
Lição que não aprendi
Paisagem que não vi
Medo que não senti
Sonhos que não tive
Tudo isso faz parte
De estar aqui, viva!,
Na vida que escolhi

Anúncios

Invasão

 

Feche os olhos
Para ver e viver
Este sonho secreto

A emoção toma conta
Não a deixe fugir
Esteja alerta, aberto

Ao cálido oceano
Que vai te invadir
Com ternura e afeto.

 

Aproveite o dia

 

O sol brilha forte lá fora
O que posso querer?
Só um pouco de você
Passear de bicicleta
Pela areia da praia
E te molhar com água do mar
Por hoje, nada de filme
Ouve o dia, que vem dizer
“Aproveite o melhor de mim”
Vamos sentir a verdade
Que repousa e concilia
Acampar no coração
Sem traço de ansiedade
E por doces eternidades
Amaremo-nos sem fim
Sem pensar na insegurança
Que amanhã possa vir.

 

Fique aqui um pouco mais
Vamos pegar uma tela em branco
E com muitas tintas, colori-la
Já posso imaginar
Como vai ficar
Vibrante, pura imagem
Ton sur ton, degradê
Cada vez mais suave
Cores pastel
Não importa como fazer
Nem como vai ficar
Ao final, vai demonstrar
O infinito prazer
De junto a você estar

 

 

 

 

Amor elevado

 

Há pessoas que iluminam
Como emissárias divinas
Da celebração da vida

A reluzirem como joia rara
Acolhe-as minha alma
Que não parece pequena

Não há nada a questionar;
Pessoas olham, procuram,
Mas não conseguem tocar

Ninguém vai macular
Este amor terno, eterno
Que saberei preservar

Quanto a você, meu emissário,
Sei que vai apreciar
Pois sua luz, eu sempre
Saberei guardar.

 

Em uma postura confortável
Meu corpo precisa estar
Fecho os olhos
Pois é hora de meditar…
A carência de ruído me acalma
E a respiração cessa meu pensar
Apenas no inspirar e expirar
Preciso me concentrar
E as toxinas irei limpar…
Meu corpo fica leve
Suave para a jornada
Melhor poder enfrentar
Essa paz gostosa, profunda
Dia após dia, é prazeroso vivenciar
Assim, o desejo de plenitude
Nunca vai passar!

Tudo gostoso

 

Conversa gostosa
Gargalhada espontânea
Não precisa de doce ou salgado
Basta um expresso ou pingado

Para não sair do compasso
Vou abrir um espaço
Contar tudo que faço
E saber dos seus passos

E lá para o final
Sorrir pelo encontro
Que nos enleva e leva
A um gostoso abraço.

 

 

Toda felicidade
Todas as cores
Flores e músicas
Abraços e beijos
Glória de viver
Risadas gostosas
Conversas calientes
Estão aqui, nesse canto
Lá fora, o tempo é diferente
Mas tudo que vibra
É saudável, inocente
Tão feliz como nós
Em estado complacente

Poesia

 

Essa poesia não  está escrita
Nos livros que li
Está no íntimo que vi
Lá não existe passado
É pleno futuro…
Por tudo que já vivi…
(Escolhi e acolhi…)
Não foi pesadelo nem sonho…
É ingenuidade distante
Nesse longínquo caminhar
Traçado em desenho irregular

 

Perdida na chuva
Com medo de tudo
Cheia de histórias
Sem ninguém para escutar
Além do vento
E o vazio a sufocar…
Essa chuva
Precisa acalmar, cessar
Então voltarei ao seu lugar
Pois quero de você cuidar.